Concurso Polícia Penal de Minas

Concurso Polícia Penal de Minas 2021: veja tudo sobre o certame

Confira as principais informações sobre datas, conteúdo, exigências e etapas do concurso. 

Organizado pelo Instituto Selecon, com edital divulgado e 2.420 vagas abertas, o concurso Polícia Penal oferece oportunidades para quem deseja trabalhar como Agente de Segurança Penitenciário com remuneração inicial de R$ 4.631,25. 

O período de inscrição vai até 21 de novembro de 2021 e as provas estão previstas para o dia 16 de janeiro de 2022. Antes de se inscrever, é fundamental que o candidato conheça as principais informações e regras do concurso.

O que faz um agente penitenciário

O concurso para Polícia Penal de Minas visa contratar profissionais para o cargo de agente penitenciário. O dia a dia do agente inclui atividades como:

  • preencher formulários, relatórios e comunicações internas;
  • garantir a segurança e ordem dentro do estabelecimento prisional;
  • realizar ações de vigilância interna e externa;
  • executar atividades de custódia e escolta de presos;
  • realizar operações de transporte de presos em movimentações externas;
  • executar buscas em celas;
  • realizar a revista de visitantes e familiares dos presos;
  • entregar medicamentos aos presos;
  • oferecer segurança aos profissionais que fazem atendimento aos presos dentro das unidades prisionais;
  • adotar medidas que permitam o cumprimento dos alvarás de soltura.

Datas e etapas do concurso

As inscrições para o concurso vão do dia 22 de outubro de 2021 ao dia 21 de novembro de 2021. A prova será realizada no dia 16 de janeiro de 2022 e o concurso contará com seis etapas:

  1. realização da prova objetiva e da redação;
  2. realização da prova de aptidão psicológica e psicotécnica;
  3. exames médicos;
  4. prova de condicionamento físico;
  5. comprovação de idoneidade e conduta ilibada; 
  6. curso de formação técnico-profissional.

Requisitos para o cargo

Para realizar o concurso e ocupar o cargo, os candidatos precisam comprovar formação em nível médio ou curso profissionalizante em instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, em dedicação exclusiva e que inclui trabalho aos sábados, domingos, feriados e em período noturno, conforme cronograma que será definido posteriormente, considerando as necessidades da instituição.

Conteúdos da prova objetiva e redação

O candidato terá cinco horas para responder a 60 questões, sendo:

  • 10 de língua portuguesa;
  • 5 de informática básica;
  • 10 sobre noções de Direito;
  • 10 sobre Direitos Humanos;
  • 20 sobre Legislação Especial;
  • 5 questões de raciocínio lógico.

A redação é outro ponto de atenção e que demanda preparação do candidato. Os textos devem ser desenvolvidos respeitando as normas ortográficas e com um formato de 20 a 30 linhas.

Os aspectos analisados pelos avaliadores da redação incluem: ortografia, acentuação, vocabulário, pontuação, coesão, desenvolvimento do tema, coerência textual, seleção e construção de argumentos. 

Apenas será feita a correção das provas de redação dos candidatos que alcançarem uma nota mínima de 60% dos pontos na prova objetiva e no mínimo 40% em cada disciplina. Esse critério levará em consideração o equivalente ao número de vagas oferecidas por gênero, lembrando que o concurso da Polícia Penal de Minas tem vagas direcionadas para o público feminino e masculino. 

Sobre as demais etapas do concurso

A prova objetiva e de redação consistem na primeira etapa do concurso. Depois de aprovados, os candidatos seguem para outras etapas. No caso de prova de aptidão psicológica e psicotécnica, o objetivo é avaliar as condições do candidato para o exercício do cargo, dadas as especificidades da função e a rotina de trabalho. 

O momento seguinte consiste na realização de exames médicos — clínicos, laboratoriais, de visão e auditivos. A etapa de avaliação do condicionamento físico vai avaliar força, resistência muscular e capacidade aeróbica, importantes para suportar as exigências do curso de formação e das atribuições específicas do cargo. 

Os candidatos aprovados na etapa de condicionamento físico passarão pela análise da sua idoneidade e conduta: trata-se de uma investigação social que visa avaliar se o candidato está apto para a função de agente penitenciário. 

Por fim, candidatos aprovados após investigação social passam por um curso de formação que será realizado em Belo Horizonte (MG) e tem o propósito de prepará-los para o trabalho e rotina de agente penitenciário. Durante esse período de curso o candidato recebe a concessão de uma bolsa de 50% do valor do salário inicial da carreira, ou seja, R$ 2.315,00.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *